Trolls que debatem?

Trolls, como lidar? Não há apenas uma resposta, infelizmente. Se trolls fossem apenas aquelas pessoas mal educadas escrevendo em caixa alta (geralmente com muitos erros de digitação devido a pressa), falando abobrinha, seria fácil. Esses trolls são fáceis de identificar e de lidar. Basta ignorar e pronto, uma hora a criança cansa e para. O problema é que nem sempre é assim.

Para começar, o que é um troll?

Trolls fofinhos em Toy Story 3… agora imagine esse trem indo direto pra sua caixa de comentários!

Wikipédia: “pessoa cujo comportamento tende sistematicamente a desestabilizar uma discussão, provocar e enfurecer as pessoas envolvidas nelas“. Também podem ser chamados de flamers.

YouPix: “Assim como muitos outros termos da internet, o troll agora faz parte do nosso dia a dia offline também. Um troll é um cara ~zuão~, que vive pra tirar um sarro de todo mundo. Virou até verbo: trollar. E todo mundo já trollou ou foi trollado!
Mas nem sempre o termo foi usado com esse sentido – e não faz muito tempo que ele “popularizou”. Até cerca de um ano atrás, mais ou menos, o troll era simplesmente quem discordava de algo em fóruns pela web afora e comentava com argumentos fracos e repetitivos. Ou seja, era aquele comentarista que cansava, irritava!
O cara que ofendia o fórum e distribuía xingamentos gratuitos por aí era, na verdade, o flammer, a versão agressiva do troll”.

Hoje troll e flamer viraram a mesma coisa, e uma trollada pode ser “ piada, tiração de sarro, pegadinha, xingamento, perseguição, encheção de saco“.

Deu pra ter uma ideia, né? O troll não precisa ser necessariamente agressivo e ofensivo, é um termo mais abrangente. Inclusive, eu diria que, para cada ambiente, há um troll diferente. Tem o mais polido, o mais escrachado, o piadista, o do contra, o que só aparece para desvirtuar o assunto, etc. Além disso, nem todo troll é um pé no saco, afinal de contas, uma piadinha aqui e acolá alegra o ambiente. Para não gerar dúvidas, falarei aqui somente dos trolls chatos.

Como lidar com os trolls? A dica mais repetida é simplesmente ignorar (não alimente os trolls), só que nem sempre é tão simples.

Eu tenho dificuldade em identificar os trolls “debatedores”, aqueles que aparecem em blogs/posts de redes sociais/comentários do Youtube e afins para supostamente discutir sobre o assunto em pauta.

Eu digo supostamente, porque o que se vê não é um debate sadio, mas sim uma desvirtuação do foco para o troll. Ele começa a discussão normalmente, mas, no decorrer da conversa, mostra seu verdadeiro objetivo. Alguns exemplos do que um troll “debatedor” pode fazer:

1- Ignorar qualquer argumento contrário aos seus questionamentos e repeti-los;

2- Dizer que não acredita nas fontes apresentadas, mas sem explicar o porquê;

3- Discutir com uma pessoa, e quando não conseguir sustentar seus argumentos, ignorá-la e passar a discutir com outra pessoa;

4- Querer diminuir a participação de alguém por não ter lido “tal livro” ou por não possuir conhecimentos técnicos/acadêmicos sobre algo;

5- Saber os nomes de diferentes tipos de falácias (em latim) e acusar a todos de usarem tais falácias no debate o tempo todo;

6- Usar de falsa simetria ou silogismo para “vencer” o debate;

7- Declarar-se o “vencedor” do debate quando os outros desistem da discussão.

O que eu acho mais chato nesse tipo de troll é que ele só vai se revelar no meio da discussão. Eu gosto muito de discutir na Internet, mas com pessoas educadas, que não queiram usar o debate para aparecer ou exibir a lista de livros que leu ou filmes cult que viu.

Além disso, esses trolls não são necessariamente pessoas estudadas e cultas, como gostam de aparentar (para humilhar os outros), já que é fácil virar “Dotô” através do Google.

E para vocês, qual tipo de troll atrapalha mais?

Anúncios

Onívoros contra veganos

Hoje estava conversando com um amigo no msn quando ele me manda isso: http://twitpic.com/367bu6 . Sinceramente, qual é a implicância com veganos, gente? Se você fica putinho com os veganos por causa de sua ideologia, vá se tratar, ou melhor, vá arranjar algo de útil para fazer ao invés de pensar infantilidades.

Veganismo é uma ideologia baseada nos direitos dos animais, por isso a dieta é estritamente vegetariana. Não confundam veganismo com vegetarianismo, por favor, né?  Todo vegano é estritamente vegetariano, mas nem todo vegetariano é vegano. Existem os vegetarianos ovolacto, ou seja, os que se alimentam de derivados de animais como ovos e leite.

Os comentários que li nesse link do início do post mostram uma coisa: onívoros reclamam do “fundamentalismo” dos veganos, mas quem mais ataca e xinga são os próprios onívoros. Ironia? Acho que não. Quem são os verdadeiros radicalistas aqui? Quem são os que ficam impondo seus hábitos alimentares aos outros, achando que quem “dispensa churrasco” é trouxa?

Olhem para os próprios umbigos antes de apontarem o dedo sujo na cara dos outros. Não é porque sou onívora que vou aceitar a imaturidade de outros onívoros.